Virgínia Vasconcelos Leal | Encontros com o não-humano na literatura brasileira contemporânea de autoria feminina | Université de Lille | 1 fev. 2024

IX Colóquio Internacional sobre Literatura Brasileira Contemporânea: em tempos de reconstrução

Conferência: “Encontros com o não-humano na literatura brasileira contemporânea de autoria feminina”

Autoria: Virgínia Mª Vasconcelos Leal (Universidade de Brasília)

Mediação : Anélia Pietrani (Universidade Federal do Rio de Janeiro)

Organização: Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea (Universidade de Brasília) e Centre d’Études en Civilisations, Langues et Lettres Étrangères (Universidade de Lille)

Coordenação: Vinicius Carneiro (Universidade de Lille/Cecille, França), Regina Dalcastagnè (Universidade de Brasília, Brasil) e Luis Sobreira (Universidade de Lille/Cecille, França)

Data: 01/02/2024

Hora: 11h a 12h – Mesa 5

Local: Université de Lille – Domaine Universitaire du Pont de Bois, 3 Rue du Barreau, 59650 Villeneuve-d’Ascq, Maison de la Recherche


A pesquisa, centrada em obras literárias de autoria feminina, pretende, por meio da análise de corpus literário amplo, tanto de autoras e editoras centrais no campo literário, quanto de produções periféricas, analisar as diferentes relações entre a literatura feita por mulheres e o meio ambiente. A intenção é problematizar tanto a definição de autoria feminina de forma múltipla, atravessada por questões como gênero, corpo, orientação sexual, espaço, classe, etnia, entre outras, quanto a definição de ecocrítica. Como ressalta Greg Garrard (2006), ?a definição mais ampla do objeto da ecocrítica é a de estudo da relação entre o humano e o não-humano, ao longo de toda a história cultural humana e acarretando uma análise crítica do próprio termo ?humano???. Como acentua Alicia Puleo (2019), tanto o ambientalismo quanto o feminismo são movimentos teóricos e sociais importantes ao permitir novos olhares sobre a realidade cotidiana, ?revalorizando aspectos, práticas e sujeitos que haviam sido resignados como diferentes e inferiores?, alteridades subalternizadas historicamente, como as mulheres – mas não só – e as vidas não-humanas. De certa maneira, são críticas ao Antropocentrismo clássico, marcado pela centralidade da categoria Homem, que marcou as diferenças a partir de seu padrão, ao considerar ?alteridades?, como o ?outro sexualizado (as mulheres), o outro racializado (os nativos) e o outro naturalizado (os animais, o meio ambiente, a terra)? (Braidotti, 2015). O projeto de pesquisa tem os seguintes objetivos: Analisar e aprofundar as discussões em torno das relações entre a produção literária brasileira de autoria feminina, a crítica literária feminista e a ecocrítica, especialmente as interações entre o humano e o não-humano ; -perceber a relação entre as obras literárias de autoria feminina e as condições dadas pela instituição literária no que tange à publicação, divulgação e crítica na perspectiva temática apresentada; analisar obras literárias ecocríticas de autoria feminina, buscando refletir a respeito da construção de conhecimento e criação artística comprometida com a sustentabilidade, a diversidade em sentido amplo, e as relações interespécies.

Mais detalhes no site https://www.gelbc.com/agenda.


Citer ce billet
Willy Delvalle (2024, 31 janvier). Virgínia Vasconcelos Leal | Encontros com o não-humano na literatura brasileira contemporânea de autoria feminina | Université de Lille | 1 fev. 2024. Animots. Consulté le 23 juin 2024, à l’adresse https://doi.org/10.58079/vqa4

Willy Delvalle

Willy Delvalle est doctorant en science politique à l'Ecole normale supérieure-PSL, où il intègre la Chaire Géopolitique du Risque. Il est rédacteur du carnet Animots et journaliste.

More Posts

Follow Me:
TwitterLinkedIn

Vous aimerez aussi...

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search